15.4.08

10 dias

Noutro dia faziam 10 meses que aqui estava, hoje faltam 10 dias para viajar para Portugal sem bilhete de regresso.

Pois é! Caros leitores, amigos e grandes amigos vou-me pôr na alheta, vou dar de frosques, dar de fuga, pôr-me daqui para fora, ou seja, bater asinhas para outro lado.

Estou, mais uma vez, pronto para recomeçar noutro país, com outra cultura, outra língua e outros métodos de trabalho.

Vou mudar de uma região com 9 meses de Verão para outra com 9 meses de Inverno, largar o caos chinês e agarrar o rigor europeu, esquecer o desenrasque chinês e aprender a engenharia alemã, deixar de ter 20cm acima da média e passar a ter outros tantos mas a menos, vou mudar de Macau para Düsseldorf!

Esta tem sido a razão de tão pouca actividade neste blog; esta e o facto dos lagartixas não merecerem sequer uma linha neste humilde espaço.
Tem havido muito em que pensar, muito que decidir, mas a decisão está tomada e lá vou eu, para já sozinho mas a aguardar ansiosamente pela visita eterna da Teixeirinha.

Macau foi uma experiência fantástica! A minha opinião não mudou nada acerca desta cidade/região, pois tem características impares que fazem de Macau uma cidade encantadora, sedutora e surpreendente para as gentes lusas. O mais fascinante, na minha opinião, é o Português e o Chinês coexistirem e poucas vezes se “tocarem”, no entanto esta mistura deu origem a uma terceira cultura que fascina e seduz, o Macaense! Para Macaense não existe uma definição clara e para mim é uma forma de estar e sentir. Sentir que Macau é a sua terra, ser chinês e sentir a lusitanidade, ser português e falar cantonense como língua materna, ser macaense e sonhar pelo visita a Portugal para relembrar os verdadeiros pastéis de Belém. Para além dessas gentes, dessa cultura híbrida e fantástica há também muitas pequenas coisas que fazem deste pedaço de terra a casa da “minha avó”. Desde o Compal nas estantes de um qualquer supermercado, à meia de leite acompanhada com uma torrada de pão da casa no Caravela, passando pelo Portuguese Egg Tart que se vende em tudo o que é pastelaria, ao doce mais típico de Macau chamado de Serradura, ao ir ao Restaurante mais “chinês” e pedir um Portuguese Style Fried Rice, ou ir ao MGM Grand e entrar pela Praça do Rossio. Enfim... Macau só visto e sentido.

Mais, para além de ter vivido Macau, tive a oportunidade de viajar por locais longínquos de Portugal e ao bolso Português. Posso dizer que, no geral, o saldo é muito positivo. Pena foi não ter recebido visitas. Quem estava a planear passar por aqui aconselho-vos a fazer escala em Düsseldorf.

Acerca de Düsseldorf ainda sei pouco. Fica ali no centro-oeste da Alemanha e costuma estar sempre fresco. Diz que é uma das zonas mais desenvolvidas, um grande centro económico e de comunicações. Está perto da Holanda, Bélgica e Luxemburgo e mais um saltito e chega-se bem a França. Outra coisita que me deixou muito entusiasmado é o facto de Dusseldorf ter sido considerada exequo com Auckland da Nova Zelândia a 5ª cidade do mundo com melhor qualidade de vida. Bem, vou lá conferir. Para já fiquem com o mapa para se localizarem.


Para rematar, dia 25 de Abril (que belo dia!) é o meu ultimo por estas bandas.

7 comentários:

margarido disse...

Poxa... como o tempo passa!
Bom, então boa viagem e felicidades para o futuro (estou a ter uma sensaçao de dejá vu)!!

Beijinhos,
Ana

Ma Si Ka disse...

Vais fazer falta....

Um grande Abraço e muita Sorte .

Anónimo disse...

Vais adorar estar na Alemanha. Tudo é tão perto. Se vieres pelo Luxemburgo avisa.

anabela disse...

Vais adorar estar na Alemanha. Tudo é tão perto. Se vieres pelo Luxemburgo avisa.

Ana Luísa (analuisa_lulu@hotmail.com) disse...

Vamos regressar ao continente Europa....chegou a hora;) Muito boa sorte!! E continua com o blog para seguirmos a "aventura" na alema.

edelweiss disse...

Macau estranha-se e depois entranha-se! aquele famosa frase de fernando pessoa sobre a coca cola, e que tão bem se adapta a esta realidade, a este "quadrado" tão pequeno, tão diferente e que de lusitano tem tanto.aprendi ao longo dos ultimos 2 anos que Macau é uma passagem. para uns tão longa, para outros tão curta. mas já dizia a avozinha... "é a vida"...e diriam os macaenses: macau san assi!
vamos sentir saudade!
Até já:)

Anónimo disse...

Como frequentadora deste blog, dei comigo a sentir um leve e nostálgico "até breve".....

Tenho a certeza que o grupo dos "emigrantes lusitanos", vão sentir a sua falta....

A Europa será uma nova pátria....

FELICIDADES