31.10.06

Bangkok, Tailândia, cidade em hora de ponta

Bangkok, ou mais precisamente "The city of angels, the great city, the eternal jewel city, the impregnable city of God Indra, the grand capital of the world endowed with nine precious gems, the happy city, abounding in an enormous Royal Palace that resembles the heavenly abode where reigns the reincarnated god, a city given by Indra and built by Vishnukam", há muito a dizer, nem sei por onde começar...
É uma grande cidade asiática e tem com ela tudo o que isso significa: muita gente, barulho, poluição, sujidade, cheiro a comida, etc... mas tem muito mais. Tem um encanto!
Portanto, tu estás lá, andas pela cidade, ficas a cheirar mal, a tossir por teres a garganta seca e irritada, cansado do ruído, das pessoas e do reboliço que "práli vai" e depois queres voltar. Que é isto? Só pode ser encantamento! É uma cidade de extremos, que tem o 3º mundo misturado com o 1º.
Terceiro mundo porque qualquer canto, esquina, garagem, passeio ou beco, serve para fazer comércio, seja artesanato, "restaurante", café, etc... sem as minimas condições de higiene. Realço que nesta cidade tudo cola, mesas, cadeiras, puxadores de portas, tudo. Se calhar chamar a isto 3º mundo seja de mais, talvez seja cultural e sem duvida que tem algo de cultural.
Primeiro mundo porque tem serviços (por exemplo o metro) bastante modernos, arranha céus para hotelaria e escritórios, parques para lazer, e depois tem o Grand Palace. O Grand Palace fez parecer tudo o que tinha visto até hoje "coisa de menino", o Kremlin parece insignificante ao pé disto, a Torre Eiffel nada de especial, etc... (se calhar vi poucas coisas).
Deixo alguma fotos para ficarem com uma ideia desta magnifica cidade.

Vista do bar do hotel onde ficámos. Estávamos bem alto.

Vestígios do 3º Mundo. Casas construídas na água num dos muitos canais de Bagkok

"Vestígios" do 1º Mundo :)

Rush hour?! Acho que não, era Domingo.

Na foto em cima podem ver os contrastes: Eu estou a caminho da estação do skytrain mais moderno que andei, tiro fotos a uma Avenida de 3 faixas em que os carros de cores fortes (chamadas berrantes) são táxis e à beira da estrada a apanhar com fumos constantes pessoas cozinham, comem, lavam, sujam, vendem, compram...

Grand Palace, não tenho palavras para descrever. Só indo lá.

Grand Palace. As fotos não "explicam".

Grand Palace, é mesmo "grand".

E depois, a poucos km de Bangkok há o "Floating Market", que como podem deduzir é um mercado flotoante, que acontece num dos canais nos arredores. É uma experiência única, as cores, os sons, os cheiros, os sabores, o ritmo e aqui, como na cidade, o trânsito.
"Floating Market"

Relembrando a poluição de Bangkok, acho que o lema daquela gente é: "O fumo vai para o seu lugar, quem for formoso que se deixe estar".

1 comentário:

Ana Margarido disse...

Lá estás tu com os pés à mostra!! Pensei que já tinhamos falado acerca disto.. agora vou ter pesadelos novamente!